Posts com a tag “desenvolvimento bebê”

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Cuidado com o Bebê – Respiração Oral e Fonoaudiologia

Fonte Imagem Google Image


Oi meninas, hoje temos um assunto muito importante e que falta informação para as mamães de primeira ou de muitas viagens . Temos uma nova integrante na nossa equipe multidisciplinar a Fonoaudióloga Maria Fernanda Belloni Costa , ela irá nos explicar um pouco mais sobre a Respiração Oral e Fonoaudiologia .

A criança respiradora oral pode apresentar alterações significativas durante seu crescimento e desenvolvimento tanto a nível ósseo, dentário, quanto muscular. Por esse motivo, muitas vezes necessita da ajuda de mais de um especialista.
motricidade orofacial é a área da Fonoaudiologia em que se realiza a prevenção, a avaliação, o diagnóstico, a habilitação e a reabilitação das estruturas orofaciais e de suas funções, como a respiração, a fala, a mastigação e a deglutição. No respirador oral, geralmente, todas essas funções estão alteradas.

A terapia fonoaudiológica visa o aumento da propriocepção, adequação do tônus, adequação da função respiratória o mais próximo possível da normalidade, adequar, dentro do possível, lábios e língua, mastigação, deglutição e fala, quando necessário. Tem como objetivo, também, favorecer estabilidade ao tratamento ortopédico/ortodôntico através do equilíbrio miofuncional. É o fonoaudiólogo que adequará a função muscular em repouso e em movimento, visando junto com os outros profissionais, proporcionar uma harmonia completa ao paciente, diminuindo assim a recidiva do tratamento.
Texto por : Maria Fernanda Belloni Costa 
Fonoaudióloga
CRFa 2-15212
Consultório Moema : 11 5051-4808 
Consultório Alphaville : 11 4193-3175  

Postado por Patricia Tsukada em 29/10/2015 às 13:52

Permalink nenhum comentário

Tags: cuidados com o bebê, desenvolvimento bebê



terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Como fazer uma Adaptação Escolar Tranquila

Fonte Imagem : Google Image

Oii meninas , desculpem me pelo sumiço , final de ano , férias escolares e a adaptação escolar , foram as diversas situações pelas quais me ausentei um pouco do blog. 
E por falar nisso , nada melhor do que a nossa querida pedagoga Elizabeth Katz , para falar um pouquinho sobre este período que tanto causa insegurança e expectativas nas mamães de primeira , segunda e de muitas viagens a famosa adaptação escolar. 


Como fazer uma adaptação escolar tranquila por Elizabeth Katz : 

” Vamos conversar de novo um pouco, sobre adaptação das crianças na escola!


Chegou o grande dia, seu filho (a) vai pela primeira vez para a escola…
Primeiramente, os pais devem pesquisar muito, sobre as escolas, conversando com amigos, visitando algumas escolas para escolher aquela que mais “combina” com o seu estilo de vida.

Após decidir a escola que seu filho (a) irá frequentar, chegou a vez de preparar a criança para esta “nova aventura”.

Converse com a criança explicando que ira para uma escola, brincar e conhecer muitos amigos e que no final do período ela voltará para casa.

Quando se decidir por uma, leve a criança para conhecer a escola, e deixe-a brincando por alguns minutos enquanto você fica ao seu lado. Faça isto umas três vezes e vá aumentando o período em que fica na escola. Você pode ficar sentada na escola, porém algumas vezes mude de ambiente para que a criança fique sozinha. Siga as orientações da escola, ela deve ter uma rotina de adaptação para as crianças e pais.

Comente com a criança sobre as atividades que realizou na escola e escute-a  demonstrando interesse, quando estiver conversando com a criança, abaixe-se e olhe nos olhos da criança.

Se a criança chorar, pegue-a no colo e converse com ela sobre as atividades da escola até o momento que ela responda suas perguntas e em momento algum diga para ela não chorar, abraçando-a para que ela se sinta acolhida.

Comente nos finais de semana sobre a escola, explicando que não há aula e na segunda –feira quando acordá-la faça com que a criança participe da organização de seus materiais e mochila, conversando com a criança com muita animação.

Pronto, é só ter paciência e acreditar que esta atitude é muito bom para seu filho e tudo dará certo!!!!” 
Quer saber mais sobre a adaptação escolar leia o outro texto AQUI
Texto : Elizabeth Katz – Pedagoga Consultora da Equipe Mommy in Bloom

Postado por Patricia Tsukada em 10/02/2015 às 21:57

Permalink nenhum comentário

Tags: desenvolvimento bebê



terça-feira, 19 de agosto de 2014

Desenvolvimento do Bebê : Equilibrio e Aprendizagem

Oi meninas, hoje a querida Elizabeth Katz pedagoga da Equipe de Consultores Mommy in Bloom , abordará um tema muito importante o Equilibrio e  Aprendizagem do bebê. Confiram o texto abaixo .

Fonte Imagem : Pinterest 

Equilibrio e Aprendizagem : 

O sentido vestibular é às vezes chamado de sentido de orientação ou equilíbrio. De acordo com a psicóloga Angelita Corrêa Scardua, este sentido fornece informações sobre o movimento e a orientação da cabeça e do corpo, em relação a Terra, conforme as pessoas movimentam-se sozinhas ou em veículos como carros, aviões, barcos e outros. Essas informações, que não adentram a consciência, ajudam as pessoas a manterem uma postura ereta e a ajustá-la durante os movimentos. O sistema vestibular ajuda também na visão. A cabeça move-se continuamente conforme inspecionamos o meio ambiente, os olhos movem-se automaticamente para compensar os movimentos da cabeça, um reflexo iniciado pelo sentido vestibular. Estudos na área mostram que a metade das crianças com distúrbios de aprendizagem apresentam sinais de disfunção vestibular.Este sentido é muito importante para a percepção da individualidade e o conhecimento do corpo como algo diferente do ambiente. Isto só é possível quando a criança consegue controlar o corpo e definir os limites entre ela e o mundo a sua volta.
Ao nascer, os bebês não tem o senso de equilíbrio, e só aprendem a se equilibrar através dos movimentos, quando o cérebro registra as informações e forma seu próprio entendimento, isto contribuem para a aprendizagem do equilíbrio.
Os movimentos que mais influenciam a aprendizagem do equilíbrio são: rolar, girar e ficar de cabeça para baixo. As crianças adoram estes tipos de movimentos e os fazem espontaneamente, pois o cérebro tem o desejo destes movimentos para estimular o que chamamos de sentido vestibular e estabelecer o seu senso de equilíbrio.
Sugerimos aqui algumas atividades para estimular o senso de equilíbrio e consequentemente alcançar uma maturação adequada do cérebro, controlar as emoções e seus relacionamentos, seus medos, o tônus muscular (prensão do lápis) e a atenção.
Tudo o que envolve o movimento do corpo no espaço estimula o sentido vestibular. Isso inclui pular, rolar girar para um lado e para o outro, dar cambalhotas, permanecer sobre um pé, sentar o bebê no colo e girar numa cadeira giratória, ou numa de balanço, “plantar bananeira”, deitar-se em bola de pilates e “dançar” em todas as direções. As rotações devem ser suaves e lentas e devemos observar as reações das crianças, se elas não  gostarem é possível reduzir a velocidade ou parar a atividade e tentar num outro momento.
As crianças mais velhas, que andam e correm podem fazer esses movimentos por conta própria. No início pode ser um pouco instável e fora de controle, mas são movimentos importantes que elas irão aprender, porque a maturação física é a base da maturação emocional, social e intelectual.
Texto : Elizabeth Katz – Pedagoga Consultora de Equipe Mommy in Bloom 

Postado por Patricia Tsukada em 19/08/2014 às 21:09

Permalink nenhum comentário

Tags: desenvolvimento bebê



quarta-feira, 23 de julho de 2014

Desenvolvimento do Bebê : A importância do Bebê Engatinhar

Oi Meninas , hoje a nossa querida pedagoga e consultora da Mommy in Bloom Elizabeth Katz , falará um pouco sobre a Importância do Bebê Engatinhar . Boa leitura !!

Fonte Imagem : Pinterest

A Importância do Engatinhar 

Ultimamente , observamos que está aumentando o número de crianças que não engatinham .
Possivelmente, entre algumas razões é a falta de tempo dos pais, o desejo que a criança ande logo, a falta de espaços adequados em pisos… e, provavelmente, muitos pais desconhecem a importância crucial de engatinhar no desenvolvimento infantil e não dão a devida importância.
Ficar algum tempo no chão brincando com a criança pode ser muito divertido.

1. A importância do engatinhar :
Os especialistas deste tema salientam a importância que tem o engatinhar para o desenvolvimento do cérebro e, portanto, diferentes funções cognitivas, ao ponto de engatinhar ser muitas vezes uma estratégia de estimulação do bebê. Estas incluem as seguintes características :
1a. Engatinhar desenvolve a transferência de informações entre os dois hemisférios cerebrais.
2a. Desenvolve o processamento sensorial de estímulos de diferentes áreas : visual , tátil , auditiva…
3a. Estimula o desenvolvimento da coordenação viso-motora(olho-mão), decisivo para o futuro na aprendizagem da escrita e leitura.
4a. Desenvolve habilidades de orientação espacial bem como o desenvolvimento do esquema corporal.

Portanto , entre 7-10 meses, mesmo que a criança já ande, é conveniente que os pais encorajem seu filho a engatinhar.

2. Dicas que funcionam : 

Condição de um espaço : 
Um local em condições que a criança possa engatinhar no chão silenciosamente incentive esse comportamento. Engatinhar requer apenas de um solo limpo, suave e quente. A melhor coisa é que a
criança aprenda a engatinhar em casa.
Não ter pressa que a criança ande.
Não força-la a ficar de pé. Quando seu corpo e seu cérebro estiverem prontos e suficientemente maduros, isso acontecerá naturalmente.

Utilizar objetos para estimulá-la 
User brinquedos que a criança possa alcançá-los engatinhando, como uma bola , um carrinho , uma boneca , etc.

Texto: Elizabeth Katz – Pedagoga Consultora da Equipe Mommy in Bloom
www.brincadeirasinteligentes.com.br

Postado por Patricia Tsukada em 23/07/2014 às 14:35

Permalink nenhum comentário

Tags: desenvolvimento bebê



quarta-feira, 30 de abril de 2014

Desenvolvimento do Bebê – Conversar com o bebê estimula o desenvolvimento mental diz estudo

Fonte : Image Google 

Oi meninas, li um estudo super bacana sobre o desenvolvimento do bebê e quero compartilhar com vocês . Por isso conversem muito com o seu bebê ! Boa leitura !
Ler histórias de ninar para os bebês e conversar com eles desde o nascimento aumenta a sua capacidade mental e desta forma alcançar o sucesso na escola, dizem os pesquisadores.
Estudos descobriram diferenças marcantes no vocabulário e habilidades de processamento de linguagem em  bebês e crianças menores de 18 meses de idade .

As crianças cujos pais falavam menos obtiveram pior resultado nos testes de linguagem , e alguns bebês com 24 meses de idade ficaram para trás por até seis meses em relação aos bebês da mesma faixa etária cujo os pais falavam mais . 
A Profa. Anne Fernald , psicóloga do desenvolvimento na Universidade de Stanford , disse que conversar com as crianças, ajudou  as a entender as regras e ritmos da linguagem em uma idade adiantada e forneceu-lhes uma base para construir e compreender de como o mundo funcionava .
A repetição ajudou as crianças a lembrar palavras, e fazer correlação entre palavras , como por exemplo ” o cavalo puxa a carroça “.
“Você precisa começar a falar com os bebês desde o primeiro dia “, disse Fernald da Associação Americana para o Avanço da Ciência durante a reunião anual em Chicago. ” Você está construindo uma mente , uma mente que pode conceituar , que podem pensar sobre o passado e o futuro. “
Fernald realizou uma série de experimentos em que testou as habilidades de processamento de linguagem das crianças.
Fernald disse que as crianças que desenvolveram melhor linguagem , foram aquelas onde os pais ou educadores envolveram as crianças em conversas sobre assuntos  nas quais elas tinham maior interesse . Segundo Fernand colocar uma criança na frente da TV ou dar-lhes um iPad para brincar , não substitui uma conversa , e pode até mesmo ter efeitos nocivos sobre o desenvolvimento da linguagem das crianças.
“Os pais que falam mais com seus filhos são mais propensos a perceber o potencial de desenvolvimento “, disse Fernald . ” Você é obrigado a alimentá-los, lavá-los e vesti-los . Fale com eles enquanto você está fazendo isso .”
Prof Erika Hoff, um psicólogo do desenvolvimento na Florida Atlantic University , disse que os pais não devem restringir suas conversas a conversa de bebê simplista. Uma rica e complexa linguagem, com adjetivos e orações subordinadas , ajudam a aprender a estrutura complexa da linguagem. ” As crianças não podem saber o que eles não ouvem “, disse ela .
Para ler a matéria na íntegra em inglês clique aqui .
Bjs
Paty

Postado por Patricia Tsukada em 30/04/2014 às 16:56

Permalink nenhum comentário

Tags: desenvolvimento bebê



quinta-feira, 17 de abril de 2014

Bebê | A Famosa Crise dos 2anos

Fonte Imagem : Google

Oi Meninas , hoje o tema é a Famosa Crise dos 2anos de idade do bebê ou “Terrible Twos“como também é conhecida , e quem falará um pouco desta fase dos nossos pequenos e dará algumas dicas é a Elizabeth Katz Pedagoga Consultora de  Equipe Mommy in Bloom . 
Respirem fundo , calma , paciência e muita determinação é o que posso compartilhar com vocês , pois vivo este mesmo período com a minha pequena Lais. 

A Crise dos 2 anos por Elizabeth Katz : 

Você está no shopping, de repente seu filho contrariado, se joga no chão,e chora e  grita cada vez mais alto. As pessoas ao redor param e olham… o que será que está acontecendo?
__ Será que a mãe malvada bateu nessa “pobre criança” de aproximadamente dois anos? Os olhares curiosos continuam e você morrendo de vergonha tenta fazer algo eficiente e rápido para sair desta situação, mesmo que você não concorde com a sua atitude. Isto vai se repetir por outras vezes e a mesma situação embaraçosa vai acontecer.
Este tipo de atitude é comum, a criança está começando a lutar pelo seu espaço e para tanto, chora, grita, se joga no chão.  O ideal, é que antes de sair, os adultos conversem com a criança, contando-lhe onde vão e o que esperam dela. Se forem a um supermercado, digam o que a criança pode pegar para si, ou que neste dia ela não poderá pegar nada,  façam o mesmo se for a uma festa ou restaurante, explicando como esperam que a criança se comporte. Se ocorrer a birra, não ceder aos choros, avise que vai esperar ela se acalmar para conversar, e com muita calma e firmeza,  deverão abaixar até a altura da criança, olhar nos seus olhinhos e conversar com ela em tom de voz normal, explicando que esse comportamento não é adequado, estabelecendo limites.
Uma  boa dica  para mudar o foco da birra é chamar a atenção da criança para outra situação. Mostre um objeto ou comece a falar de outro assunto. Ignorar a birra costuma dar ótimos resultados.

Você talvez precise repetir esta atitude ainda algumas vezes, porém com a sua insistência e calma a criança vai entender e  este comportamento tenderá a desaparecer!!!

Texto : Elizabeth Katz – Pedagoga Consultora da Equipe Mommy in Bloom 

Bora lá acalmar nossos pequenos “leões” e “leoas”  ?
Bjs
Pathy 

Postado por Patricia Tsukada em 17/04/2014 às 20:53

Permalink 1 comentário

Tags: desenvolvimento bebê



sexta-feira, 07 de março de 2014

Adaptação Escolar – Dicas

Oi Meninas, hoje teremos a participação da Elizabeth Katz Pedagoga da Equipe de Consultores Mommy in Bloom , onde ela aborda um tema muito discutido por muitas mamães … a famosa adaptação escolar . 

Fonte : Google 

E para exemplificar , darei o meu próprio testemunho , sim … hoje falarei um pouco de como foi a adaptação da minha pequena Lais de 2anos 

Adaptação da criança na escola por Elizabeth Katz : 
Ir para a escola pela primeira vez é descobrir o mundo como ele realmente funciona. A criança abandona o ambiente familiar,  o cuidado atento da babá ou do responsável para se aventurar por um espaço completamente novo, com regras próprias e pessoas que ela nunca teve contato. 
Segurança emocional dos pais e confiança na instituição de ensino são alguns dos elementos que tornam a transição mais suave e neste momento, os pais devem confiar na escola e transmitir tranquilidade ao filho. Do contrário, a insegurança e a ansiedade dos adultos podem atrapalhar a criança.
No geral, indica-se ficar com a criança em algumas aulas durante alguns dias, . Porém, tudo depende da segurança emocional de cada criança. Vale lembrar que não é emocionalmente saudável ir embora sem se despedir do seu filho.
 A participação da família  é muito importante. “Os pais devem comentar sobre a escola com o filho e ter muito interesse sobre seu dia a dia, perguntando e participando das novidades do seu filho”.
Algumas vezes a criança pode  chorar, porém geralmente, logo em seguida para e começa a brincar com os coleguinhas.

Os pais devem estar sempre em contato com professores e coordenadores pedagógicos para avaliar como está sendo a adaptação e o progresso da criança.
Texto : Elizabeth Katz – Pedagoga Consultora da Equipe Mommy in Bloom 
Adaptação da pequena Lais por Pathy Tsukada :
Depois de 2anos , resolvemos que era hora da pequena Lais entrar no mundo acadêmico … rsss Mas brincadeiras a parte , era hora de aprender novas atividades, socializar , crescer . gastar energia , fazer novas amizades , desenvolver novas habilidades , aperfeiçoar as habilidades já adquiridas enfim ir para o mundo . 
Foram exatamente 3semanas de adaptação escolar … 
Posso dizer que foram 2anos grudadas uma a outra , eu e ela …  
Me perguntam se eu estava apreensiva ou com dó , realmente estava bem tranquila , mas com aquela sensação “saudosista” de não ter a companhia dela durante as tardes … ,
O que foi mais importante neste período de adaptação  ,  foi o meu conhecimento de mãe , conhecer o seu filho(a) , saber os seus limites para poder ajuda los nas novas etapas da vida , foi assim que segui em frente , sabendo os  limites dela , principalmente os emocionais , e com a ajuda da escola criamos estratégias para deixa la cada dia mais confortável e confiante no novo ambiente . 
Primeira semana fizemos como toda a adaptação , no primeiro dia entramos no horário normal e aliás junto com a Camilla para ajudar e reforçar o suporte ,  ficamos de 30 a 40minutos e depois fomos embora, assim por diante … mas no terceiro dia ela não me deixava nem sair da sala , chorava muito … 
Segunda semana : por sugestão da coordenadora pedagógica , fizemos a “adaptação invertida” , entramos mais tarde as 16h e saímos as 17h(horário de saída normal) , foram dois dias onde eu fiquei por perto , no terceiro dia entramos as 15h com saída as 17h , sai da sala depois de 10 minutos com ela , lógico que ela chorou , mas dessa vez diferente da semana passada , ela se acalmou com a professora ,situação que não ocorreu na primeira semana. Ao final da segunda semana ela chorava no inicio mas logo se acalmava e já dava sinais de confiança e interação com as atividades.
Terceira semana : por orientação da coordenadora entraríamos as 13h com saída as 17h , no primeiro dia ela chorou bastante , mas logo se acalmou ao ver a professora ! Ufa um progresso !! Na saída ela chorou ao me ver (acho que de alívio … do tipo ufa a mamãe chegou !), mas ao longo da semana ela já estava alegre e saltitante , levando a sua mochila … mas ainda chorosa na entrada ,  o bom foi que ela adquiriu confiança nas auxiliares e professora , ficando bem na escola ,dizendo tchau mesmo chorando.
Prova dos “9” … o feriado de cinco dias de Carnaval … um dia antes de voltar para escola , começamos a conversar e dizer para ela , “amanhã a Lais vai para a escola que legal!” … no dia logo cedo já fizemos o reforço positivo , de que ela iria para escola ver os amigos , a professora etc… E foi excelente !! Ela chora ainda ao chegar na frente da escola , eu entro com ela , entrego para a auxiliar , dou um beijo , digo “boa aula” e que irei busca la no final do dia … resultado … a mocinha sai feliz , saltitante na hora da saída !! Não existe recompensa maior !
Dica Adaptação Escolar  : 
– respeite o limite dos seu filho(a) 
– conheça o emocionalmente 
– parceria entre pais e escola é muito importante 
– transmita segurança 
– respeito o tempo de adaptação 
– nenhum bebê é igual ao outro , por isso evite comparações 
– dê um tempo a você como mãe a se adaptar também 
– seja positiva em todos os momentos 
– em qualquer caso de dúvida de como proceder nesta adaptação ,solicite ajuda ao professor(a) e a coordenadora pedagógica 
Beijos
Pathy 

Postado por Patricia Tsukada em 07/03/2014 às 21:17

Permalink nenhum comentário

Tags: desenvolvimento bebê



sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Mommy in Bloom : Consultoria de Maternidade, Consultoria do Sono Bebê e entre outros Serviços Personalizados

Oi meninas , ser mamãe de primeira viagem nem sempre é uma tarefa fácil … é um mundo rodeado de fantasias , desejos e expectativas … mas somente na prática do dia a dia, é onde percebemos o quanto se faz necessário uma ajuda … desde as dúvidas mas simples até as mais complexas , seja para ajudar a organizar , planejar , orientar na rotina diária com o bebê ou a própria rotina da mamãe …  
Muitas vezes nos sentimos sozinhas neste momento , onde não fazemos por mal em não querer dividir com o papai este “momento ou sentimento” , mas onde precisamos de um “colo” , um “carinho” , “um desabafo” de uma pessoa que possa nos ajudar e entenda este momento tão único , e assim receber uma orientação personalizada,  é onde a Mommy in Bloom pode te ajudar . 
Pois afinal … Maternidade não vem com Manual de Instruções …
Por isso , você pode contar com a Mommy in Bloom nas horas de dúvida . Com uma consultoria de maternidade personalizada , a Mommy in Bloom ajuda você em todos os passos antes , durante e depois do parto , para que você possa curtir com tranquilidade o seu bebê.

Na Mommy in Bloom você conta com orientações  sobre :
– Amamentação
– Alimentação do Bebê | Introdução de Sólidos
– Alimentação Gestante | Pós Parto
– Desenvolvimento do Bebê
– Rotina Diária do Bebê
– Sono do Bebê
– E todas as novidades do mercado sobre os melhores produtos para seu bebê.

Precisando de ajuda ? Consulte nos , teremos o maior prazer em ajuda la !!

Bjs
Pathy

Postado por Patricia Tsukada em 22/11/2013 às 10:44

Permalink nenhum comentário

Tags: alimentação bebê, alimentação gravidez, consultora sono bebê, consultoria maternidade, desenvolvimento bebê, gestante, maternidade, rotina bebê, rotina sono



quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Desenvolvimento do Bebê : Bebês aprendem Melodia antes de Nascer

Fonte:webmd

Oi meninas, qual mamãe que não adora escutar uma música com o seu bebê , principalmente quando estamos curtindo a nossa barriguinha durante a gestação. Abaixo um artigo que saiu no NYTimes sobre o bebê e a música ainda no útero , achei interessante e quis dividir com vocês.
Bebês Aprendem Melodias Antes de Nascer
Um novo estudo sugere que os bebês podem aprender a melodia ao escuta la ainda no útero, e reconhecê-la depois que eles nascem .

Para o estudo, publicado online na última semana de Outubro 2013 pelo PLOS One , os pesquisadores finlandeses dividiram 24 mulheres grávidas em dois grupos. Cinco vezes por semana , o ” grupo  aprendiz ” escutaram o  CD que incluía uma versão de um minuto da canção ” Twinkle Twinkle Little Star “, onde os fetos escutaram em média de 170 vezes antes do nascimento. O grupo controle não ouviu a gravação.

Em seguida, os cientistas fizeram testes de EEG (eletroencefalograma) nos recém-nascidos no momento do nascimento e novamente aos 4 meses, enquanto ouviam a melodia original e uma versão em que várias notas foram alteradas .

O grupo aprendiz obteve uma resposta maior do que o grupo controle , e a diferença era ainda visível  4 meses depois. A amplitude da resposta a melodia mudou de acordo com o número de vezes que os bebês foram expostos à melodia original no útero.

O principal autor , Eino Partanen , um pesquisador da Universidade de Helsinki, aconselhou  os pais a não darem muita importância à descoberta . Os bebês podem ficar relaxados e calmos ao ouvirem melodias  antes de nascer”, afirmou . ” Mas não há nenhuma evidência de que os bebês ingressem em Harvard. “
Para ler o artigo na íntegra  clique aqui .
Fonte : NYTimes 

Bjs
Pathy

Postado por Patricia Tsukada em 14/11/2013 às 23:44

Permalink nenhum comentário

Tags: desenvolvimento bebê, gravidez